Votorantim aguarda mais doses da vacina contra gripe

Votorantim aguarda mais doses da vacina contra gripe

Governo do Estado de São Paulo não deu previsão para envio de nova remessa

           Até tarde desta sexta-feira (27) sete unidades de saúde de Votorantim zeraram o estoque da vacina contra a gripe. A previsão da Secretaria da Saúde é que até o fim do dia, todas as unidades apliquem as doses disponibilizadas. Desta forma o município não tem previsão de quando retoma a campanha, tendo em vista que aguarda nova remessa enviada pelo Governo de São Paulo e não há previsão para entrega. 

            Desde a manhã desta sexta sexta-feira, a vacinação seguiu normalmente nas 15 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Estratégia de Saúde da Família (ESF), onde a aplicação ocorreu em forma de drive-thru ou em área livre. Para isso, o município recebeu nesta quinta-feira (26), 4 mil doses de vacina contra a gripe, enviada pelo Governo do Estado de São Paulo.

            A Sesa já havia ressaltado que as doses recebidas nesta quinta-feira do governo do Estado, por meio do GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica) da Secretaria de Estado da Saúde, não seriam suficientes para vacinar todo o público alvo desta primeira fase da campanha. Ainda de acordo com a Secretaria da Saúde, a vacinação para idosos e profissionais da saúde vai até o dia 15 de abril, tendo em vista que fazem parte da campanha nacional.

            A Sesa orienta ainda para que as pessoas não fiquem circulando de uma unidade a outra à procura de vacina, pois haverá doses e tempo o suficiente para vacinar todas as pessoas. Em Votorantim a meta é vacinar 90% dos 2.057 trabalhadores da área da saúde e 10.653 idosos.

Demais grupos

            A partir do dia 16 de abril a vacina estará disponível para professores, portadores de doenças crônicas e não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Em 9 de maio, Dia D de vacinação, serão imunizadas as crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), pessoas com mais de 55 anos, gestantes, mães no pós-parto (até 45 dias após o parto), população indígena e portadores de condições especiais. A campanha seguirá até o dia 23 de maio.