Votorantim registra mais três óbitos e 22 novos casos de Covid-19

A Prefeitura de Votorantim, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), registrou nesta segunda-feira (13) mais três óbitos por Covid-19, além de mais 22 casos desde a última sexta-feira (10), passando para um total de 745 notificações, com 33 mortes. De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde, os 3 óbitos confirmados são de um homem de 77 anos, ocorrido no último dia 9; um homem de 42 anos, ocorrido no dia 10 e uma mulher de 65 anos, ocorrido neste domingo (12), nos quais todos apresentavam doenças preexistentes.

Ainda segundo o boletim da Vigilância, entre os 745 casos confirmados até agora, 478 estão recuperados, outros 203 encontram-se em isolamento domiciliar e 31 estão hospitalizados, sendo cinco deles em UTI.

Há também o registro de 141 casos suspeitos aguardando resultados do Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo. Desses, 12 encontram-se internados e 129 em isolamento domiciliar. Até o momento, foram feitas 2.619 notificações e 1.733 foram descartadas.     A Sesa destaca que todos os pacientes internados não estão, necessariamente, em Votorantim, uma vez que há pacientes com convênios ou atendimentos fora da cidade.

Alerta máximo
Nesta segunda-feira, o Comitê Municipal de Enfrentamento à Pandemia de Covid-19 decidiu que Votorantim manterá, até a próxima sexta-feira (17), as restrições previstas na chamada faixa vermelha do Plano SP, considerada de alerta máximo.

A medida, que também acompanha a decisão adotada por Sorocaba, leva em conta principalmente a saturação da taxa de ocupação dos leitos de UTI, não apenas no município como na região. Além disso, uma orientação oficial emitida pela DRS (Diretoria Regional de Saúde) a todos os municípios recomenda especial atenção às cidades cuja taxa de ocupação de leitos de UTI esteja igual ou superior a 80%. Em Votorantim, o hospital municipal “Lauro Roberto Fogaça” apresenta nesta segunda-feira uma taxa de 81,9% de ocupação da terapia intensiva.

Orientações
Com o aumento no número de casos, a Sesa segue com orientação à população para que evite sair de casa e, se sair, faça uso máscara e tome todos os cuidados necessários. Outra recomendação é para que os munícipes evitem tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas e para que cubram o nariz e a boca com um lenço ou o cotovelo ao tossir e espirrar. Além disso, o uso de máscaras caseiras é obrigatório e não utilizá-las é passível de multas.